De novo: após reajuste, litro da gasolina chega a R$ 4,29 em postos do DF

Petrobras autorizou aumento de 2,3%, que entrou em vigor nesta terça-feira (7/11)

Reajuste foi causado principalmente pelo aumento das cotações dos produtos e do petróleo no mercado exterior
(Foto: Reprodução/Internet)

 

O Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) da Petrobras autorizou reajustes de 2,3% para a gasolina e 1,9% no diesel. O aumento entrou em vigor nesta terça-feira (7/11). No Distrito Federal, o preço da gasolina chegou a R$ 4,29, no Lago Sul, e a R$ 4,19 no Núcleo Bandeirante.

Leia mais notícias em Cidade

Segundo a estatal, o reajuste foi causado principalmente pelo aumento das cotações dos produtos e do petróleo no mercado exterior, influenciado pela geopolítica internacional, assim como pela continuidade da política de contenção da oferta pela Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep). Além disso, verificou-se uma depreciação do valor do real frente ao dólar.

A avaliação dos representantes do GEMP é que a política de preços definida pela Petrobras tem sido capaz de garantir a “aderência dos preços praticados pela companhia às volatilidades dos mercados de derivados e ao câmbio”.

 

Com os ajustes definidos na segunda-feira, a área de marketing e comercialização da Petrobras volta a contar com uma faixa de -7% a +7% para operar os movimentos de preços necessários ao longo do mês. Caso este limite seja novamente ultrapassado, o GEMP realizará novas reuniões ao longo do período. As reuniões de avaliação do GEMP são realizadas, no mínimo, uma vez por mês.

Matéria retirada de Metrópoles.com

 

Revista Águas Claras

Seu canal de notícas em Águas Claras, Brasília e Brasil.

Email:

contato @revistaaguasclaras.com.br

 

Fax:

+061 3034 0000 / 9908 9100