Agentes cercam área de estacionamento na R. das Paineiras

Segundo a Administração, a medida leva em conta que a área pertence ao Parque Central de Águas Claras

Agentes da Terracap cumpriam uma notificação da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), cercando os lotes
(Foto:Tony Winston/Agência Brasília)

 

Na manhã da última segunda-feira (16/10), uma ação de cercamento de lotes vazios na Rua das Paineiras, em Águas Claras, chamou a atenção de quem passava pela região. Agentes da Terracap cumpriam uma notificação da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), cercando os lotes.

Quem transitava próximo à região, tinha o costume de usar os lotes vazios como zona de estacionamento, em razão do acesso ao comércio local.

A área na qual houve o cercamento equivale ao canteiro do Parque Central da Cidade, que tem já tem projeto aprovado, mas que ainda não tem previsão de início para as obras.

Comércio fecha por falta de vagas

No início de outubro, a Choperia Piratas, um dos mais conhecidos bares da nossa cidade, fechou as portas. O motivo, segundo Arthur Weiler, proprietário do bar, foi por uma queda significativa no número de clientes que frequentavam a loja (durante a tarde, era restaurante e à noite, bar).

“Quando cercaram os lotes que serviam de estacionamento para os clientes, nos notificaram afirmando que nós estávamos denegrindo o meio ambiente”, conta.

Os lotes sobre os quais Weiler se refere haviam sido cercados em agosto do ano passado, quando ainda não havia sido divulgado o resultado do concurso que decidiu pelo projeto do Parque Central.

Segundo ele, o bar vinha fazendo campanha em favor do uso do estacionamento do shopping pelos clientes, fornecendo serviços de manobrista e descontos no valor cobrado.

“Parece que é perseguição. Quem trabalha, paga imposto e faz tudo de forma correta, sempre é tratado como bandido”, desabafa.

O empreendimento foi transferido para o Sudoeste e o proprietário não pensa mais em voltar para Águas Claras. “Qualquer lugar em Águas Claras que eu fosse abrir um restaurante novo, me traria essa dor de cabeça”, resume.

Intenções da Administração

A Administração de Águas Claras tem estudado a aplicação de estacionamentos públicos em alguns pontos da RA. Segundo o órgão, os locais são disponibilizados conforme a demanda de veículos de cada área. Apesar disso, moradores se questionam quanto à insuficiência dos locais para estacionamento na cidade.

Mobilidade urbana

Para fugir do trânsito superlotado de Águas Claras, alguns moradores
adotaram a ciclofaixa como melhor opção
(Foto: Tony Winston/Agência Brasília)

 

Na nossa cidade, é incentivado o uso das ciclofaixas como principal meio de fuga diante do cada vez maior número de veículos. “Temos o projeto Mobilidade Ativa, que contempla as ciclofaixas nas principais avenidas da cidade”, exalta a administração regional.

No entanto, ao longo do trajeto, alguns motoristas estacionam por cima dessas áreas destinadas aos ciclistas, dificultando a passagem de quem está usando a faixa.

Quando questionada sobre os avanços nos estudos acerca de uma melhoria no transporte público, a administração manteve o discurso de um mês atrás, afirmando que ainda está investigando formas de ampliar a frota de ônibus junto ao DFTrans que contemple a nossa cidade.

Revista Águas Claras

Seu canal de notícas em Águas Claras, Brasília e Brasil.

Email:

contato @revistaaguasclaras.com.br

 

Fax:

+061 3034 0000 / 9908 9100