Secretaria Adjunta do Trabalho cria programa de incentivo para empreendedores

Chegou a hora de abrir o seu próprio negócio

Os recursos do programa podem ser investidos na aquisição de máquinas, equipamentos, móveis e utensílios
Os recursos do programa podem ser investidos na aquisição de máquinas, equipamentos, móveis e utensílios
(Foto: Divulgação/Secretaria do Trabalho)

 

A crise é assunto velho, mas o Prospera, programa de concessão de empréstimo orientado pela Secretaria Adjunta do Trabalho e do Empreendedorismo do Distrito Federal, é o que pode dar uma guinada aos pequenos empreendedores e microempresas. A ideia do projeto é abrir as portas para aqueles que não têm acesso ao sistema financeiro tradicional, principalmente por não terem como oferecer garantias.

Leia mais notícias em Cidade

O programa está no segundo ano consecutivo. Em 2016, foram concedidos R$ 9,9 milhões em empréstimos. Neste ano, xxx já foram liberados. O microcrédito é destinado aos empreendimentos das áreas urbanas e rurais. Quem pode se beneficiar? Feirantes, artesãos, trabalhadores autônomos, empreendedores individuais (MEI) e pequenos produtores rurais podem ter a chance de gerar renda.

Os recursos do programa podem ser investidos na aquisição de máquinas, equipamentos, móveis e utensílios. “Nosso objetivo é fomentar o empreendedorismo no DF e facilitar a vida do pequeno empresário, com o sistema tradicional dos bancos é praticamente impossível que pequenos empreendedores tenham crédito, o Prospera é uma aposta do governo para que essas pessoas tenham uma possibilidade de crescer e ampliar seus negócios de maneira muito simples e sem burocracia, os resultados têm confirmado que estamos no caminho certo, é um programa que funciona e que facilita a vida de muitos microempreendedores”, diz Thiago Jarjour, secretário adjunto do trabalho.

Crédito sem complicação

Os juros são diferenciados, menores que as taxas do mercado financeiro. No campo, as taxas são de 2% ao ano para custeio e de 3% para investimento. Na cidade, o índice é de aproximadamente 0,7% ao mês para capital de giro e investimento. Além do crédito, os beneficiados recebem orientação para que o negócio dê certo.

Não há cobrança de taxa de abertura de crédito, de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) ou outros tributos. Os recursos saem do Fundo de Geração de Emprego e Renda do DF.

Para saber mais sobre o Prospera procure as Agências do Trabalhador do Plano Piloto (Setor Comercial Sul, Quadra 6, Lotes 10 e 11) e de Taguatinga (Avenida das Palmeiras, Quadra C4, Lote 3). Essas duas unidades operam o programa de microcrédito do governo de Brasília. Agora, se o seu negócio é na área rural, vá até os postos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater-DF).

Revista Águas Claras

Seu canal de notícas em Águas Claras, Brasília e Brasil.

Email:

contato @revistaaguasclaras.com.br

 

Fax:

+061 3034 0000 / 9908 9100